PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

domingo, 31 de outubro de 2010

Como ter um casamento perfeito

Esse é o tipo de título que atrai muita gente, só perde para outro: Como criar os seus filhos. Na verdade esses dois questionamentos não têm um manual, mas se tivesse, seria Best-seller mundial.
Primeiro, antes de respondermos o segredo de um casamento perfeito, devemos separar bem os conceitos. A língua portuguesa brasileira e, o valor conotativo da palavra, estão sempre embolando os sentidos. Muita gente confunde paixão com amor, aliás, as pessoas preferem a paixão, achando que esta emoção é o amor verdadeiro. Se enganam.

A paixão funciona como um mecanismo de atração e serve para unir, em um primeiro momento, o casal. Caso, esse sentimento, for correspondido e disso, nascer um relacionamento, a paixão pode durar, dizem alguns estudos, até um ano e seis meses. No entanto, caso a paixão não encontre retorno no seu querer, pode permanecer ativa uma vida inteira, e neste caso, acredito eu, de sofrimento e lamúria.

Durante o período em que a paixão une os casais (namoro, noivado, início do casamento) deve nascer algo mais profundo: cumplicidade. Lógico que outras palavras podem estar agregadas como: companheirismo, amizade e mais a importante de todas: compreensão.

Aqui, nesta palavra, mora o segredo do casamento perfeito. Para quem tem compreensão não é necessário dizer nada, já entendeu e pratica. Para você que não possui compreensão pode ser sentir afrontado, pois eu posso estar propondo, na sua mente, que você abra mão dos seus direitos.

Na verdade o casamento se constitui numa relação de alimentação. Você arranca, com as unhas, um pedaço do seu corpo todos os dias (isso dói) e dá para o outro comer. No fim do mês, sua parceira(o) diz que você nada faz por ela(e). Neste momento você arranca um pedaço maior ainda e coloca gentilmente na boca do outro.

Esse é o segredo: muita compreensão! Deixar de fazer coisas, abrir mão de desejos, sacrificar tempo e dinheiro, tudo pelo outro. Claro, não esperar que ele faça o mesmo. Neste ponto da relação você já pode dizer que reina o amor entre vocês. Pois amar é isso, gostar do outro do mesmo jeito que se ama. Claro, isso só é possível se primeiro você se ama. Mas isso é outra história e fica para outro dia. Por hoje tente praticar a compreensão no seu lar.

Nenhum comentário: