PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

ENTREVISTA DE SELEÇÃO E MARKETING PESSOAL


Os processos de recrutamento e seleção estão cada vez mais exigentes e as pessoas que concorrem as vagas existentes mais preparadas do que nunca. A conhecida crise, em diferentes setores, se instalou de tal forma que somente os melhores conseguem se manter no mercado de trabalho tornando a recolocação uma árdua batalha para indivíduos que só possuem a básica força de trabalho.

Hoje diferentes empresas ofertam acesso a vagas online, o que gera um oceano de currículos disponíveis para os selecionadores e, ao mesmo tempo, uma possibilidade de nivelamento, escolha ou exclusão de pessoas ao nível de “cliques” do mouse. Rapidamente pessoas são descartadas sem que, ao menos, exista uma análise mais aprofundada de suas capacidades.

Se destacar neste universo não é uma tarefa fácil. Passar pela primeira peneira – seleção de currículos – é apenas o primeiro passo na jornada pela vaga pretendida. Ainda existem dinâmicas de grupo, testes e as entrevistas que, para a maioria dos candidatos, é o momento mais difícil a ser enfrentado.

Assim, cada elemento que almeja alcançar um lugar de destaque, ser notado como competente e preparado, deve criar seu próprio marketing pessoal além dos conhecimentos práticos, certificações e experiência exigidas. Saber se comunicar, apresentar ser dotado de uma excelente inteligência emocional são requisitos que, muitas vezes, não constam no perfil exigido para o cargo nem muito menos fazem parte das responsabilidades na execução do mesmo.

Saber não é o suficiente: é necessário ter atitude também.

O início de tudo é alavancar um bom marketing pessoal que engloba um amplo espectro. Desde da aparência física/vestual até a linguagem não verbal exibida. Para isso, podemos listar alguns tópicos básicos para quem deseja realmente desenvolver o seu marketing pessoal:

1 - Desenvolva a autodisciplina: uma regra básica para ter sucesso em qualquer empreendimento é possuir autodisciplina e saber de suas próprias qualidades e deficiências. Uma vez de posse deste conhecimento deve-se investir no desenvolvimento pessoal.

2 - Autoestima: sempre em alta e, caso não esteja, procure a melhor forma de cuidar disso. Não se prenda apenas a livros de autoajuda (alguns são realmente bons) em casos mais graves de baixa autoestima, um profissional psicólogo deve ser procurado.

3 - Objetivos claros com metas estabelecidas: sonhar não custa nada, diz o poeta, mas, no mundo real é necessário possuir um mínimo de bom senso e buscar objetivos que sejam tangíveis à sua realidade. Formação e experiência anterior formam a base concreta do ponto de partida.

4 – Adaptação: em todos os sentidos. Vale a pena recordar que Darwin nunca disse que a espécie mais forte é a que sobrevive na natureza e sim a que melhor se adapta ao ambiente. O mercado exige mudanças, upgrades mentais a todo tempo.

5 – Criatividade: ser criativo e inovador não é o mesmo que lançar moda nem jargões é, de fato, poder desprender a mente dos processos cotidianos e ir além da próxima esquina. Sem dúvida, é muito difícil ter uma boa imaginação criativa enquanto enfrenta dificuldades, mas, não é impossível.

6 - Seja ético: absolutamente em tudo na vida. Seja no ambiente familiar, pessoas, social ou profissional. A ética deve estar incorporada no ser como a própria pele: sem ela é impossível viver em sociedade. Não se trata de devolver uma carteira encontrada na rua e sim de agir, com todos, da mesma maneira que gostaria que fosse tratado: com respeito acima de tudo.

7 – Diga-me com quem andas... : Escolher bem as pessoas com quem tem mais proximidade. Esse é um tema polêmico porque, muitas vezes, são as pessoas que mais gostamos que nos prejudicam na estruturação emocional. Para construir uma identidade saudável – e exibir isso aos outros – é necessário um afastamento de tudo (e todos) que nos tiram do eixo emocional.

8 - Visível e disponível: quem não é visto não é lembrado. Para o marketing pessoal direto isso é extremamente relevante, mas, é preciso muito cuidado com as redes sociais, por exemplo. Os recrutadores, sempre que possível, olham o perfil de postagens dos candidatos. Muita gente é reprovada por conta de fotos provocantes postadas na rede, por exemplo. O comportamento moral, nos dias atuais, é um detalhe importante. Cuidado com o rastro que está deixando em sua história midiática.

9 - Networking: mandar imprimir cartões de visitas com nome, profissão, telefone, e-mail e todas os outros mecanismos de localização não custa caro e pode valer ouro. Sempre que estiver diante de novas pessoas oferte o seu cartão de visitas e peça o do seu interlocutor, caso ele não tenha anote o contato e nome. Conhecimento é poder e uma boa rede de contatos é algo realmente valioso.

Outros cuidados devem ser agregados a esses listados para o bom desenvolvimento do Marketing Pessoal como a construção de um bom currículo. Desde a foto que é exibida (que deve ser neutra, serena tirada em uma situação de boa iluminação) até os itens em destaque como formação e experiência, tudo deve estar colocado de forma clara, sem redundâncias.

Distribuir um único currículo pode não ser o ideal para todas as vagas ofertadas. Tendo em foco as qualificações exigidas para cada cargo, selecione (e tire) o que está em excesso. Ser datilógrafo era uma qualificação muito requisitada até o início dos anos 90. Será que todas as instituições exigem um certificado como esse hoje? Dessa mesma forma, colocar que possui conhecimentos de informática, pacote básico Office (por exemplo) é fundamental para quase todas as ofertas de emprego disponíveis.

A última dica é sobre o comportamento na hora da entrevista. De nada adianta toda uma construção pessoal se na hora mais importante as emoções fogem ao controle. Para isso existe uma simples prática que pode solucionar para sempre esse impacto emocional: treino.

Treine com seu amigos e parentes. Busque na internet as perguntas mais comuns feitas pelos entrevistadores nos processos de seleção. Ter respostas prontas na memória não resolve de todo o problema, mas, ajuda bastante a dar segurança ao candidato. Lembre-se que a sorte sempre está do lado do mais preparado. Então, desejamos um bom preparo! A sorte será consequência.


Por Prof. Dr. João Oliveira

Nenhum comentário: