PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

domingo, 11 de fevereiro de 2018

SOBRE NOVELAS E ESSA NOVELA




                Está uma polêmica doida aí por conta de uma novela, ou melhor, por conta do enredo de uma novela em que existe uma pessoa hipnotizando outra ou algo assim. Resolvi contribuir com o meu pensamento a respeito.



Nossa, como eu gostava de novelas! Lembro como se fosse hoje quando a Índia Potira caiu morta em cruz por cima do cadáver de seu amor Jerônimo Coragem. Como eu chorei nesse dia em 1971. Depois, fiquei ainda mais comovido quando João Coragem quebrou o diamante em mil pedaços em praça pública. Afinal, foi ele, o diamante, o causador de tamanha tragédia na família.

Acho que fiquei sem dormir várias noites pensando em pegar um pedaço daquele diamante e finalmente poder comprar uma cama só para mim. Na época eu dormia no sofá da sala.

Também acompanhei Pigmaleão 70, um ano antes de Irmãos Coragem, mas dessa eu só gostava mesmo da abertura inovadora com imagens de carros, motos, filmagens externas. Uma grande novidade na época. Não foi uma grande novela para mim, porque não me lembro de nenhum personagem ou enredo, só da abertura.

Mas, (posso te contar um segredo) foi o Beto Rockfeller, na TV TUPI, que mudou a minha vida. Ainda me lembro com clareza da primeira cena do primeiro capítulo: um avião pousando em um aeroporto. FANTÁSTICO! Avião era coisa de outro mundo para uma criança de seis anos de idade.

Sabe, o cara era bom de papo e conseguia tudo que queria na persuasão.  Acho que foi ele que, inconscientemente, me levou para a psicologia e ao doutorado em linguagem não verbal.
Cara! Olha só o que descobri agora? Uma novela em 1968 pode ter moldado o perfil do Prof. Dr. João Oliveira que temos hoje! Não é legal isso?

Por favor, não me chame de bobo ou de metido a intelectual por não assistir novelas atualmente.  São escolhas. Só isso. Se comprometer com uma novela é um contrato sério. Compromisso diário de, pelo menos, seis meses. Muitos casamentos não sobrevivem a isso.

Então, não posso falar nada sobre a novela que está no ar porque não vi nenhum capítulo. Não tenho mais tempo de ver televisão da forma como gostaria. Quando posso dispor de um tempo extra escolho o que vou ver, muitas vezes no Netflix ou no sistema NOW da Net. De fato, na verdade, coloco para gravar os programas que gosto. São humorísticos ou documentários na maioria das vezes. 

Uma coisa posso te dizer com certeza. Eu adorava novelas. Mas, na época eu era pequeno... bem pequeno.


Obs. Nunca recebi tantos e-mails e telefonemas de pessoas interessadas em Hipnose (mesmo sem saber do que se trata). Então, pela primeira vez no mês de fevereiro, temos uma demanda absurda. Obrigado REDE GLOBO por isso.


Ass. Prof. Dr. João Oliveira

Nenhum comentário: