PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

sábado, 19 de novembro de 2016

A ORIGEM



Por João Oliveira


Citado na Epopeia de Gilgamesh o deus Enki estava diante de um grande problema com a sua missão no terceiro planeta: seus comandados não queriam mais atuar nas minas de ouro junto com os Lulus Amelus. Liderando um grupo de cinquenta nefilim-anunnakis, Enki estava parado olhando sua oficial médica Ninti.

- Não deu certo, é necessário apurar mais a raça mestiça de trabalhadores. Esses que você criou, os Lulus Amelus, são imprestáveis.

- Eu aproveitei uma espécie local que estava em evolução, apenas acrescentei alguns elementos na cadeia genética. – Ninti disse em tom de seriedade e continuou – Para termos um trabalhador perfeito posso produzir clones em escala.

- Clones? Você quer dizer que serão feitos a nossa imagem e semelhança?

- Sim Enki! Fisicamente seriam tal como nós e teriam as mesmas capacidades intelectuais...

- Isso nunca! – Gritou Enki – Enlouqueceu? Para serem escravos e trabalharem sob nosso comando é necessário criar estratégias de segurança em seu próprio código de geração.

- O que sugere, meu comandante? – Falou Ninti, abaixando a cabeça demonstrando total submissão ao seu líder.

- É possível ditar no código condições psicológicas?

- Sim, claro...

- Então coloque o medo como principal emoção...

- Medo de que Enki?

- De tudo! Da morte principalmente, mas, medo do futuro, de adoecer, de não ter o que comer, de qualquer coisa e até mesmo medo do nada.

- Enki – disse com voz miúda Ninti – Medo da morte? Veja, tecnicamente falando e se eles se cuidarem ...

- Cale-se! – Gritou raivosamente Enki – Não diga isso em voz alta! Isso eles jamais poderão saber. Coloque o medo como elemento principal e também tristeza, raiva, nojo, espanto ...

- Enki, para ser justa devo colocar uma certa dose de alegria também.

- Sim, concordo, mas que seja breve, passageira. O medo não... esse deve ser permanente.

- Isso não iria prejudicar o desenvolvimento deles?

- Claro Ninti, essa é a intenção.

- Mas, isso também não irá atrapalhar a produtividade?

- Ninti, eles vão receber ordens. Serão coordenados! Não irão se desenvolver por conta própria e nem queremos isso. Basta terem medo e serem obedientes. Queremos escavadores, seres para transportar cargas pesadas e só isso.

- Assim será feito. – Disse Ninti, que se despediu de Enki e começou a caminhar para ir ao seu laboratório manipular as provetas de incubação.

- Ninti – Chamou Enki – Só mais um detalhe: essa programação deve estar fechada com sete chaves. Ninguém terá acesso ao destravamento dessa condição. Lembre-se: fechado a sete chaves.

- Sim, meu senhor – finalizou Ninti.

Segundo os escritos mais otimistas esse diálogo pode ter ocorrido há 450 mil anos. Os nefilim-anunnakis se foram com todo ouro que podiam carregar, vieram as catástrofes naturais e, entre elas, o Dilúvio. Mesmo assim, a nobre raça denominada Adam (Aquele da Terra) sobreviveu e arrastadamente prosperou em vários aspectos.

Ainda possuem, esses seres, segredos libertadores escondidos a sete chaves. Aqueles, dentre eles, que forem capazes de se libertar dessas amarras poderão usufruir de uma vida mais serena e feliz. Primeiro é necessário estar ciente dessa condição programada e, depois, procurar, chave a chave, a sua própria libertação, até chegar a Sétima Chave.







Conheça um pouco do Processo A SÉTIMA CHAVE

Nenhum comentário: