PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

quinta-feira, 10 de julho de 2014

O ESTACIONAMENTO





  Por João Oliveira            

          Há algum tempo eu estava conversando com um amigo que construía um grande estacionamento. Ele me dizia da importância de conhecer o fluxo de veículos por dia, o tipo de carros, seu peso e o horário de funcionamento para poder prever o perfil da obra que iria fazer.

                Não me pareceu algo complicado, afinal estacionamentos são todos iguais é um espaço plano, com um piso concretado e faixas que sinalização onde se pode parar. Na verdade, neste dia, descobri que isso pode ser apenas parte da realidade. Os estacionamentos são muito diferentes, uns dos outros, na sua estrutura de base. O que fica sob a terra e não podemos ver quando utilizamos seu espaço.

                Ocorre que, a massa dos veículos que usa o estacionamento, difere pois, podem ser carros de passeio, caminhões, ônibus; o tempo que os veículos ficam parados podem ser 24 horas, de curta ou longa duração; e, principalmente: que tipo de solo é este onde estamos construindo este estacionamento? Acredite, tudo isso vai influenciar no cálculo final da obra. Só após este minucioso estudo é que os engenheiros podem projetar o tipo de base necessária para suportar, sem risco de afundamento ou rachaduras, um perfeito local onde você poderá estacionar seu carro com total segurança.

                Isso me fez refletir sobre outra coisa.

                Quando vemos pessoas sentadas no metrô ou se divertindo em um bar não podemos saber que tipo de estrutura elas possuem. Veja, conhecimento e experiência não estão estampados na roupa ou na face das pessoas. Aparentemente todas podem ser muito parecidas, pois tem o mesmo perfil físico, falam o mesmo idioma e riem das mesmas piadas. Mas, o que está por baixo desta capa (como o estacionamento) pode fazer toda diferença no lidar com o peso do mundo.

                Da mesma maneira que não podemos julgar uma área livre concretada – sem conhecimento específico de engenharia – como um local seguro para deixarmos nosso carro, Também deveríamos evitar comparar as pessoas sem um conhecimento mais aprofundado de suas capacidades, experiência de vida e investimento, que cada uma vez, em adquirir conhecimentos para se tornar um profissional em sua área de atuação.

                Pode parecer muito simples, de fato, construir um estacionamento principalmente se não houver compromisso com segurança e durabilidade. Pode parecer muito fácil ser competente em determinada área tão somente porque podemos ver pessoas sendo assim. Aparentemente são pessoas que poucas diferenças possuem das outras e isso se dá exatamente porque o diferencial não está à mostra. Não podemos tocar o que faz alguém se tornar virtuoso: isso faz parte de uma estrutura interna, construída com cuidado e longo período de maturação.

                Caso tenha a intenção de construir uma base sólida bastante para suportar todas as intempéries da existência, sugiro um bom estudo do campo onde pretende atuar. Seja na vida profissional, pessoal social ou familiar, sempre é válido um período de investimento em preparo para que possa obter sucesso em suas interações.

                No campo pessoal social ou familiar o foco deve ser a administração emocional. Para isso existem vários métodos capazes de dotar uma pessoa de mecanismos comportamentais, basta um investimento em livros ou mesmo o auxílio de um profissional no campo da saúde mental (isso mesmo, pessoas saudáveis são as que mais buscam o profissional psicólogo).

                Já se o foco for direcionado para o ambiente profissional o conhecimento específico da área de atuação deve ser captado na fonte: sala de aula! Seja no universo técnico ou acadêmico não se deve abrir mão de obter o saber de onde o credenciamento dos profissionais professores foi avaliado como fidedigno. Além disso, a busca pessoal pelo crescimento vai além das horas requeridas em qualquer formação e se dedica ao aprofundamento do conhecimento recebido. Criando, em si, uma estrutura de base invisível aos olhos numa mesa de bar, mas eficiente na sua atuação no dia a dia como bom profissional.

                Transforme-se! Se já se considera eficiente em tudo que faz, ainda existe tempo para se tornar ainda melhor, mais competente e comprometido com sua área. Caso se julgue inferior às pessoas ao seu entorno, invista em si próprio. E, em último caso, se mesmo sem preparo algum acredita que pode fazer igual ou melhor do que as pessoas que passaram anos de sua vida edificando a própria estrutura, saiba que o mercado atual seleciona os melhores profissionais e mais bem preparados; diante de tanta informação na internet, as pessoas dificilmente entregam suas expectativas ao desconhecido. 

Nada, no universo, ocorre por acaso. Até existe sorte, mas ela precisa ser ajudada pelo esforço e pela dedicação.

Nenhum comentário: