PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

quinta-feira, 1 de maio de 2014

O ESTADO DA MATÉRIA



 Por João Oliveira


Não há muito o que se esperar de algo que não apresenta uma estrutura firme. Assim, um prédio pode colapsar por não possuir colunas de sustentação bem rígidas e, o mesmo, aconteceria com pontes, casas ou qualquer edificação.

                Entre os humanos esta analogia se encaixa bem quanto a evolução de nossas emoções no dia a dia. São elas que mantém em linha nossos planos de curto e longo prazo mas, foram criadas apenas para nos manter vivos em uma época em que a comunicação verbal não existia.

                Estar bem e se manter em equilíbrio emocional é o que, em princípio, permite ao homem moderno elaborar bem seus pensamentos e, com isto, se projetar no meio social com desenvoltura. O crescimento só se dá quando a volatilidade deixa de existir e, em seu lugar, surge um ente capaz de solidez no corpo psicológico.

                Gostamos de pensar que sabemos com quem estamos lidando. Uma pessoa que se apresenta sempre em estados emocionais diferentes acaba por destruir um possível elo de confiança que poderia vir à existir no futuro. 

Resumindo: é necessário firmeza emocional para que os propósitos possam ter durabilidade.  
             
                Então, estar sólido, com uma personalidade estável no ambiente social e profissional é um excelente cartão de visitas além de permitir uma continuidade de estratégias comportamentais. As mudanças repentinas de humor destroem a bússola interna e qualquer pessoa acaba por perder o rumo em seus projetos pessoais.

                Como não sublimar diante do quente ambiente que impõe situações contrárias ao nosso equilíbrio? Saber controlar as pulsões que impulsionam ações ou palavras é uma arte que deveria ser ensinada desde o jardim de infância. O peso das atitudes comportamentais adotadas em momentos de evolução emocional podem se multiplicar com o tempo e, em algum lugar no futuro, talvez se transforme em âncoras difíceis de carregar.

                Sempre é bom lembrar que os ditos populares nem sempre correspondem a verdade absoluta. Como por exemplo: - “Fale sempre o que seu coração mandar!” Isto é o mesmo que suicídio social. Experimente passar, apenas um dia, agindo assim com as pessoas à sua volta e veja como o resultado pode ser catastrófico. 

                Equilíbrio é a palavra-chave. Solidez é o que se espera de uma estrutura emocional pois, é isso que faz o desenrolar das atitudes comportamentais espontâneas. Inspire fundo, conte até dez, pense como os atos irão refletir no futuro e, tome a melhor decisão.

                 Agora, lembre-se do seguinte, que é muito importante, nós sempre nos ajeitamos entre iguais. Sim, os humanos formam grupos onde os integrantes possuem o mesmo arquétipo psicológico! Então, olhando seus pares é o mesmo que se olhar no espelho. Quer saber quem você é? Analise seus amigos mais presentes em sua vida: é assim que você é!

                Caso perceba que ao seu entorno existe muita turbulência emocional é bom começar uma autoanálise. Na verdade, não é necessário mudar nada em seu perfil, desde que seja feliz como está.