PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

sábado, 30 de abril de 2011

Super John

domingo, 24 de abril de 2011

Você vai para o Céu?


Você vai para o Céu?
Bem, isso é apenas um breve questionamento, totalmente laico e sem intenção de especular sobre crenças ou fé de qualquer pessoa. Sabemos que todas as religiões são boas, o que estraga, algumas vezes, é o homem inserido nelas e isso vale para todas as formas de grupos, sejam religiosos ou não. Juntou mais de vinte, vamos ter algum problema ideológico, com certeza!

Mas, como tema da especulação, deixe que a sua mente faça uma époque e, permita-se viajar um pouco, nessa falha e não científica argumentação. Imagine que, por alguma fatalidade, eu e você viéssemos a morrer hoje. Agora! Os dois juntos, você aí, onde está lendo e eu aqui, tocando violão e assustando os vizinhos com a minha voz.

Mortos nossas almas deverão seguir algum caminho. Vamos pensar que, a nossa trajetória de vida foi reta e ordeira e, como prêmio, vamos, os dois, para o Céu. Na entrada, naquele portão imenso e dourado, tem um personagem que nos espera com as chaves na mão. Ele é o responsável por abrir, ou não, a porta do céu para permitir a nossa entrada.

Óbvio pensar que é o próprio São Pedro que lá está. Guardião do reino do céu, detentor do chaveiro mais cobiçado entre os mortais. Ele nos olha com a simplicidade dos santos e pergunta se sabemos que ele é. Claro! Você diria e eu também: “ – Sabemos quem é o Senhor. O que controla as chuvas, trovoadas, raios, capaz de, com a força dos ventos provocar maremotos e, se zangado estiver, suas tempestades podem ser arrasadoras!”

Ele nos dá um sorriso, e diz que não é bem assim. Abre as portas e entramos, eu e você.

Poderia ser de outro jeito não é? Vamos supor que, hoje é feriado no Céu, São Pedro está de folga e, em seu lugar foi escalado Indra. Você entra? Saberia responder a pergunta que São Pedro nos fez? Ah...

Pois bem. Eu entro! Mal ele faz a pergunta e eu já saio com essa: “ – Claro meu senhor Indra, seu outro nome é Shakra, rei de todos os devas, reina sobre a chuva, comanda os raios nas noites de tempestade, reina sobre as guerras e é, o grande administrador dos céus!”
Acredito, modestamente, que depois dessa conversa Indra vai descer do elefante e gritar: “ – É nóis!”.
Estou dentro!

No entanto, não é Indra que está lá na porta nos aguardando, é o Thor, ele substituiu São Pedro hoje. E agora? Você entra?

Vou tentar jogar o seguinte argumento para responder a pergunta dele que é, naturalmente, se o reconhecemos: “ – Sei quem és, Thor, filho de Odin, senhor de Asgard, detentor de Mjolnir, o destruidor martelo mágico. Sei, senhor, que és o controlador das chuvas, trovoadas e dos raios mortais. Permita minha entrada em seu reino pois já percorri toda estrada do arco-irís.” Posso apostar com você que ele vai sair da carruagem, deixar os dois bodes de lado, me dar um abraço e falar: “ – Você me lembra Loki, calvo mortal!”.

Mais uma vez, estou dentro. E você?

Para nosso azar, ou sorte, não é nenhum deles que hoje toma conta das chaves do reino. Um sujeito alto e com cara zangado chamado Júpiter está lá. E agora irmão?

Bom, com muito zelo, vou falar baixinho: “ – Posso lhe chamar de Zeus?”

Tô dentro!

Para encurtar essa novela, na real mesmo, hoje é o dia que, tirando na sorte, Xangô perdeu e foi obrigado a trabalhar no portão celestial.

Amigão, essa eu tiro de letra. Me jogo no chão bato a cabeça três vezes e grito: “ – Valha-me orixá dos raios, trovões, das grandes descargas elétricas e do fogo voraz. O senhor é atrevido, violento mas é também o maior dos justiceiros, castiga os mentirosos, os ladrões e os malfeitores. Não aponte sua cólera sobre mim, pois temo sua ira, o castigo dos sujos!”

Colou? Claro! Mais uma vez, a porta se abre. Se bem que, desta vez, Xangô me olhou meio atravessado, afinal, ele sempre foi muito desconfiado.

Então, onde está a dificuldade?

Em nós, claro! Tantos nomes... parece que queremos colocar, em Deus, as diferenças do homem. Está ao contrário, nós é que fomos feitos a imagem e semelhança Dele. Ele nos fez igual, diferentes em potências, mas iguais nas qualidades tão esquecidas.

Como água no oceano imenso, somos a gota, o mar é Deus.

Ficamos, por aí, dando nomes, setorizando poderes, fragmentando como se ele fosse como nós: falho. Ao final tudo se resume num só, Aquele que está em todas as coisas de todos os tamanhos, onipresente, onipotente e onisciente.

Bom feriado. Aproveite esse período para refletir sobre o nosso único Deus, acima de todas as torcidas organizadas.
















































Viajando no tempo, para o futuro.

Um dia após o outro!

sábado, 23 de abril de 2011

Segunda, tem De Olho Na Cidade!

Às sete de manhã, veja pela internet em: http://tvlitoral.com.br ou pela Viacabo no Canal 20 em Campos-RJ

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Agradecimentos ao João do Microfone pela fotomontagem, valeu!

Fiquei bem de cabelos brancos. Alias, qualquer cabelo resolveria...

Arcoirís pela manhã em Campos-RJ

Aeronáutica tem arquivos com relatos de Ovnis

Matéria Origina em O Globo


BRASÍLIA - Durante a ditadura militar, o serviço de inteligência da Aeronáutica concentrou esforços na luta anticomunista, mas os interesses dos espiões não se limitavam a assuntos terrenos. Nos arquivos secretos da Força Aérea Nacional (FAB) constam mais de 700 documentos, com cerca de 2.500 páginas, sobre supostos contatos visuais com objetos voadores não identificados (Ovnis). Os documentos, que vinham sendo produzidos e mantidos em segredo desde a década de 50, estão liberados ao acesso público no Arquivo Nacional, em Brasília. 

Alguns papéis foram liberados semana passada , quando o Arquivo Nacional abriu à consulta pública um lote de 50 mil documentos. Há registros de lavradores, advogados, estudantes, caminhoneiros, pilotos e militares que dizem ter vistos Ovnis. 

Um dos relatos mais antigos é o de um piloto de um avião da Varig. O comandante Nagib descreve detalhes de um objeto resplandecente que diz ter visto no fim da tarde de 6 de agosto de 1954, no Paraná. "Na altura de Guaratuba avistei novamente forte luminosidade ainda à esquerda da aeronave, desaparecendo novamente. Após o través de Paranaguá, que se deu às 18h55 (local), avistei novamente a mesma luminosidade (aparentemente amarela) ainda à esquerda da aeronave", escreveu Nagib, que disse ter ficado impressionado com o fenômeno e resolveu pousar em São Paulo. 

Em outro relatório, Maria Alice da Silva, Dineia Duarte Fayad e Clarice da Silva e Ruth Morais Santanna, alunas da Fundação Educacional de Bauru, disseram ter visto um Ovni na noite de 21 de agosto de 1970, ao deixar Bauru, num fusca, rumo a Agudo. No documento, os investigadores desenharam as formas do objeto, conforme as explicações das estudantes. 

- Para os ufólogos, a liberação desses documentos é uma prova de que a Aeronáutica andou, de fato, investigando Ovnis - disse Pablo Franco, pesquisador do Arquivo Nacional. 

Entre os documentos não constam as investigação sobre o ET de Varginha. Segundo Franco, essa apuração coube ao Exército, que não repassou os papéis ao Arquivo Nacional. 

RIO - Foi liberada, a partir desta quarta-feira, a divulgação de uma listagem de 35 mil documentos de inteligência entregues por ordem do comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, ao Arquivo Nacional em 2010. De acordo com reportagem do jornal "Folha de São Paulo", o material revela que as Forças Armadas monitoraram políticos, partidos e organizações de esquerda após o fim da ditadura militar. Durante os governos José Sarney (1985-1990), Fernando Collor (1990-1992) e Itamar Franco (1992-1994), cerca de 1.324 documentos foram produzidos pelo Centro de Informações e Segurança da Aeronáutica (Cisa). 

Só no ano passado, um total de 50 mil documentos foram entregues pela Aeronáutica ao Arquivo. Até hoje, a instituição foi a única das Forças Armadas a liberar documentos de inteligência. Ainda restam 15 mil papéis que não poderão ser disponibilizados pois, segundo a instituição responsável pelo acervo, podem ser invasivos à vida privada, honra e imagem dos investigados. 

Pela lista divulgada, a Aeronáutica investigava, entre outras coisas, as relações de ONGs com o governo de Cuba. As eleições do sindicato de metalúrgicos de Osasco, em São Paulo, também foram objeto de análise do Cisa, além das esquerdas de Chile e Bolívia.
No governo Sarney, trabalhadores do MST foram investigados, bem como a Comissão da Pastoral da Terra. 

O acesso aos documentos será feito através de um requerimento e de um termo de responsabilidade pelo uso e divulgação das informações, disponíveis no site Memórias Reveladas , do Ministério da Justiça.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

domingo, 17 de abril de 2011

No final da prova com a galera da Equipe 1 Academia



Chegada da Beatriz:

Local da largada da Corrida da Ponte

Chegada para participar do Evento

Corrida da Ponte - Concentração para largada -

Não foi permitido acompanhates próximos a largada

Filmagens feitas atrás do Carrefour de Niterói próximo as barcas

Antes da Largada da Corrida da Ponte

Largada da Corrida da Ponte 2011

Como ficou a ponte com a corrida?

Começando a subir a ponte

O desmonte da estrutura começou imediatamente após a passagem dos corredores na Ponte

No Km 9 da Corrida da Ponte, os último colocados

No km 10 da Corrida da Ponte

No Km 12 da Corrida da Ponte

Ache alguém no meio desta turma...

Corredores pela perimetral, carros, por baixo

Local da Chegada

Licalizando o ponto de encontro

Tenda da Equipe 1

Beatriz fala logo após a chegada da travessia da Ponte Rio Niterói

sábado, 16 de abril de 2011

Passeando pela orla de Copa hoje Fabiana Coelho e Beto Calllefi

Beto fica até segunda. Negócios e turismo, ao lado da Fabiana Coelho.

Hipnose cura doença rara



Para Saber Mais: http://hipnose.com.br/

Induções Rápidas de Hipnose Clínica com João Oliveira



Para saber mais: http://hipnose.com.br/

Ladrão 'hipnotizava' cães para roubar casas

Do Destak:
 
O cabeleireiro Chemielisson Henrique dos Santos, 26 anos, detido na quinta-feira (17/03/2011), disse à polícia que usava uma técnica para dominar os cães das casas que furtava nas zonas norte e sul. Segundo a polícia, Chemielisson afirmou ser "sensitivo" e disse usar seu dom para facilitar o roubo das casas com cães de guarda.

O cabeleireiro confessou ter furtado mais de 80 casas na cidade desde 2009. Ele usava uma técnica de hipnose para controlar os cães. Chemielisson disse que executava movimentos com os dedos médio e indicador para fazer com que os cães não viessem para cima dele. Segundo ele, a técnica não funciona só com cachorro pequeno, como o poodle.

Depois de controlar os cães, ele arrombava janelas e portas de vidro para entrar. Chemielisson furtava desde televisores até bebidas, sem entrar nos quartos, para não acordar os donos.

O cabeleireiro e um cúmplice foram detidos depois de uma das vítimas reconhecê-los.

_________________________________
Do UOL:
 
Um homem de 26 anos foi preso na última quinta e disse à polícia que usava hipnose para evitar que os cachorros das residências o atacassem. Uma espécie de Mandrake tupiniquim.

Segundo a polícia, ele assumiu 35 dos 60 furtos contra casas na região do 20º Distrito Policial (Água Fria) que a polícia investiga como cometidos por um mesmo ladrão.

Durante a investigação dos crimes, os policiais civis desconfiaram de um fato: a maior parte das casas invadidas tinha cães ferozes e contava com câmeras de segurança. Os furtos eram sempre cometidos às quintas ou sextas-feiras, na madrugada.

Na noite da última quinta, o suspeito foi visto pelo dono de uma casa que já havia sido furtada e cujo invasor foi filmado por câmeras de segurança. Ao associá-lo ao homem das imagens, o morador ligou para a polícia, e o ladrão foi detido.

Hocus pocus, abracadabra, abre-te sésamo
O ladrão, ainda na versão da polícia, disse que executava movimentos com os dedos médio e indicador para fazer com que os cães das residências atacadas não viessem para cima dele.

Com os cães amansados, ele arrombaria janelas ou portas para entrar nas casas. Na fuga, ele usava lençóis ou cobertores para levar os bens furtados.


Para saber mais sobre Hipnose entre em: http://www.hipnose.com.br  

sexta-feira, 15 de abril de 2011

A FALA ATRAPALHA O PENSAMENTO


Este é um assunto que, de quando em vez, vem à tona com algum pesquisador mais atento. Lembro que o Marshall McLuhan, em 1969, com os seus pensamentos sobre as “Galáxias” para diferenciar as fases do desenvolvimento humano, tratou disso em seu livro “A Galáxia de Gutenberg” (título no Brasil). Ele não foi o único, mas é o que tem maior reconhecimento. Nós mudamos muito com a alfabetização, pois isso ensina ao cérebro a organizar suas estratégias com base no conteúdo verbal.

Pensamos por palavras! Nossa mente conversa, no diálogo interno, do mesmo jeito que falamos com outras pessoas. Nós estamos, cada vez mais, deixando de pensar por imagens. Somente durante os sonhos podemos perceber a grande diferença, pois nele o desenrolar é basicamente dentro de imagens e, todos nós sabemos, a velocidade de processamento do cérebro aumenta de forma surpreendente durante os sonhos.

Um dia, nos idos anos 60, na piscina de treinamento no Laboratório de Flutuabilidade Neutra do Centro Espacial Lyndon B. Johnson (Houston, Texas, EUA) um astronauta está testando um novo tipo de microfone. Os engenheiros chegaram a conclusão que os dois microfones ficavam muito mal colocados, um de cada lado da face próximo aos lábios, mais ou menos sobre a boca. O pensamento é que poderiam ter melhor rendimento se fossem colados ao pescoço. Isso facilitaria, inclusive, a visão. No espaço qualquer milímetro pode ser muito importante e, ampliar o campo de visão era o objetivo maior deste experimento.

Em certo momento, durante um treinamento dentro da piscina, onde pesquisavam sobre a ausência de gravidade, o operador pede ao astronauta para repetir o que havia dito pois ele não tinha escutado bem. O astronauta retruca que não havia dito nada. Mas, de novo, o aparelho sinalizou como se algum som fosse emitido, mesmo com o astronauta em silêncio absoluto.

O que estava ocorrendo? O que, naquele momento havia sido descoberto? Os microfones, ultrasensíveis do laboratório agora sobre o pescoço, estavam captando a subvocalização das palavras. Surpreso?

Quando o pensamos fazemos isso com palavras. Nossa estrutura de pensamento utiliza o código verbal para criar estratégias ou reorganizar pensamentos, o diálogo interno, esta voz que está agora na sua cabeça lendo este texto.

Tudo certo até aqui?

Pois bem, para fazer isso o sistema mecânico da fala é acionado e, tudo se movimenta na garganta, existe atividade dentro da laringe e até mesmo a corda vocal vibra, com menor energia claro, mas movimenta sim o aparelho fonador como um todo – lembra do engasgo quando pensava alto e comia ao mesmo tempo? - o microfone captava o ruído que isso produzia: o som do nosso pensamento .

Um momento? Onde está o problema com isto, tem algo errado?

Acontece que nós só conseguimos articular, no máximo, 250 palavras por minuto então, nossa velocidade de pensamento fica travada na velocidade da fala. Isso diminui, por exemplo, a velocidade de leitura também. Podemos inferir que isso não é natural, pois, quando sonhamos, o cérebro alcança uma velocidade incrível. Nos sonhos prevalecem as imagens. Caso pudéssemos pensar, só com imagens, seríamos bem mais rápidos nas soluções. Felizes são os orientais que tem muitos ideogramas nos seus idiomas, símbolos que contém múltiplas informações.

Para acelerar este mecanismo existe um truque. Livrar o sistema do pensamento de estar atrelado ao da fala. A partir de agora continue lendo, mas, com sua boca, faça qualquer som monossilábico, em de poucos instantes você está lendo muito mais rápido sem perder nada na compreensão do conteúdo.

Esse é mais um indício que a fala surge como um acessório e não como meio principal de comunicação.


NOVA TURMA DE HIPNOSE CLÍNICA EM CAMPOS

Uma nova oportunidade está sendo criada para as pessoas interessadas em aprender Hipnose Clínica. A pedido de alguns alunos de Psicologia, estamos abrindo inscrições para a formação de uma Turma de Hipnose Clínica às terças feiras de 13h às 17h, uma vez por semana.

O curso terá aulas presenciais no ISEC - Campos e complementação no sistema EAD, aulas em ambiente Moodle.
Os interessados devem mandar e-mails para: isec@isec.psc.br
Este curso é somente direcionado para estudantes ou profissionais da área de sáude.

Mais detalhes sobre o curso pode ser visto em: http://www.hipnose.com.br/

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Vídeo usado em treinamento dos agentes da ABIN



Deus nos protega de isso for padrão de treinamento dos nossos agentes da ABIN, eles merecem coisa melhor.

sábado, 9 de abril de 2011

Monstro ou vítima?


Ninguém nasce monstro. Todos nascemos puros e, a despeito da carga genética, hoje sabemos que, mesmo aqueles que portam uma herança qualquer em seu código, vai necessitar do estímulo externo, um gatilho, para o sistema se armar ou não. Existem pessoas, por exemplo, com pré-disposição para o câncer que nunca irão manifestar a doença. Então a genética não é uma sentença, é mais uma possibilidade.

O que nos torna monstros, ou não, é a própria sociedade com seus rígidos padrões de comportamento. Beleza, sucesso, inteligência são requisitos básicos para qualquer um que queira ter um modesto ambiente social. Na idade adulta isso pode ser massacrante e causar angústias, mas é na infância que se forma o caráter.

Uma criança que não recebe o afeto nos primeiros dias, que não recebe o toque com a intenção própria do amor, pode ter sérios danos em suas estruturas cerebrais para sempre. Uma pesquisa feita (ainda em andamento) com órfãos de guerra no Kosovo, onde ocorreu o massacre da população cível entre os anos de 1998 à 1999, na Iugoslávia, demonstrou que as crianças sem afeto nos primeiros meses ou anos, demonstram altos índices de violência e diferentes graus de apatia. Muitas, dessas crianças que, na época eram recém nascidos, desenvolveram comportamento anti-social e são incapazes de responder ao afeto dos pais adotivos. O mais surpreendente é que, a nível consciente, elas querem mudar e, estão sendo submetidos a tratamento psicológico, mas são crianças com danos em conexões sinápticas ou, que nem chegaram a se formar corretamente e, a reversão deste quadro, é um processo difícil e até mesmo, pode ser provado ao término da pesquisa, impossível.

Cabe a nós, responsáveis pelo bom andamento da sociedade, não varrer o lixo para debaixo do tapete. O olhar apurado e o cuidado extenso têm de ir além da nossa calçada. Uma futura vítima de um monstro assassino pode estar dentro de casa, essa vítima pode ser o filho de quem tanto cuidamos mas não vemos ao redor dele, lá fora. O cuidar e zelar devem ser externos também, pois, não basta dar carinho e boa educação aos nossos, isso é obrigatório, dever, não existe vantagem para ser contada em rodas de conversa sobre isso. A atenção, então, deve estar voltada também para o entorno deles onde a exclusão de um elemento pode transformar, esta criança, num possível criminoso ou assassino.

Partindo deste raciocínio, até certo ponto egoísta, cuidar dos outros menores é estar protegendo os nossos. Se isso for o bastante para acelerar o crescimento de uma nova forma de ver o social, que seja egoísta: “ - Faço isso, não por você, mas pelo medo que tenho que venha a fazer mau a mim, ou aos meus, no futuro!”

Não importa a motivação. Neste caso de vida ou morte, onde massacres futuros poderão ser evitados, qualquer motivação é válida, mesmo as mais individualistas. Às vezes, quanto, em consultório, um paciente demonstra um alto grau de estado depressivo, fazer brotar nele um pouco de raiva, que é um sentimento entendido como negativo, pode ser o suficiente para fazer voltar sua motivação. Ele busca agora, com raiva, mostrar a todos que é capaz! Como uma forma de vingança ele reage positivamente. O sentimento, portanto, pode ser um motor construtivo ou destrutivo dependendo do foco principal.

Agora choramos os mortos, não há consolo nem acusações aos que ficam. A cegueira social pagou um preço alto que ainda cobrará juros por um longo período.

Olhe ao seu lado, por cima no muro se necessário for, existe alguém que precisa de atenção? Existe uma criança, um anjo, que pode estar sendo submetida a pressões transformadoras?
Então faça o que acha ser necessário, pois, elas crescem, ficam fortes e, às vezes, voltam, para se vingar daquilo que julgam ter sido seus opressores.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Depoimento do Sargento Alves sobre a abordagem com o assassino

video

A análise da carta e dos fatos, traçando um perfil psicológico, deverá estar pronta amanhã. Agradeço aos meus alunos que estão dedicando tempo a isso. Não foi um crime comum, foi uma tragédia, anunciada, porém não entendida por ninguém que estava perto dele.

Video na hora que a polícia chega na Escola, o atirador ainda estava fazendo vítimas

Leia a íntegra da carta do atirador que invadiu escola no RJ


"Primeiramente deverão saber que os impuros não poderão me tocar sem luvas, somente os castos ou os que perderam suas castidades após o casamento e não se envolveram em adultério poderão me tocar sem usar luvas, ou seja, nenhum fornicador ou adúltero poderá ter um contato direto comigo, nem nada que seja impuro poderá tocar em meu sangue, nenhum impuro pode ter contato direto com um virgem sem sua permissão, os que cuidarem de meu sepultamento deverão retirar toda a minha vestimenta, me banhar, me secar e me envolver totalmente despido em um lençol branco que está neste prédio, em uma bolsa que deixei na primeira sala do primeiro andar, após me envolverem neste lençol poderão me colocar em meu caixão.



Se possível, quero ser sepultado ao lado da sepultura onde minha mãe dorme. Minha mãe se chama Dicéa Menezes de Oliveira e está sepultada no cemitério Murundu. Preciso de visita de um fiel seguidor de Deus em minha sepultura pelo menos uma vez, preciso que ele ore diante de minha sepultura pedindo o perdão de Deus pelo o que eu fiz rogando para que na sua vinda Jesus me desperte do sono da morte para a vida eterna.

Eu deixei uma casa em Sepetiba da qual nenhum familiar precisa, existem instituições pobres, financiadas por pessoas generosas que cuidam de animais abandonados, eu quero que esse espaço onde eu passei meus últimos meses seja doado a uma dessas instituições, pois os animais são seres muito desprezados e precisam muito mais de proteção e carinho do que os seres humanos que possuem a vantagem de poder se comunicar, trabalhar para se alimentarem, por isso, os que se apropriarem de minha casa, eu peço por favor que tenham bom senso e cumpram o meu pedido, por cumprindo o meu pedido, automaticamente estarão cumprindo a vontade dos pais que desejavam passar esse imóvel para meu nome e todos sabem disso, senão cumprirem meu pedido, automaticamente estarão desrespeitando a vontade dos pais, o que prova que vocês não tem nenhuma consideração pelos nossos pais que já dormem, eu acredito que todos vocês tenham alguma consideração pelos nossos pais, provem isso fazendo o que eu pedi."





Professora Beth Landim fala sobre a Avaliação do MEC no Curso de Psicologia do ISECENSA


O Isecensa recebeu, nos dias 24 e 25 de março, a visita da comissão avaliadora do MEC, representada por duas Professoras Doutoras, para obter o reconhecimento do curso de Psicologia.

Reconheceram como modelo a Clínica de Psicologia Anita Balestieri, não somente pela infra-estrutura, mas também  pelos excelentes serviços prestados e desenvolvidos. Outro destaque foi o Laboratório de Neuropsicologia, por ser um empreendimento inédito para pesquisa e contar com inovações pós-modernas. Muito admiradas, observaram que o ISECENSA é uma das quatro melhores instituições que já visitaram no Brasil, desde 1997.

Nas considerações finais, a comissão de avaliadores atribui o conceito máximo em todas as dimensões avaliadas, como redigido no texto: “Em razão do acima exposto (que é o conceito máximo: 5) e considerando ainda as referências de qualidade dispostos na legislação vigente, nas diretrizes da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES) e neste instrumento de avaliação este Curso de Psicologia apresenta um perfil excelente de qualidade”.

O relatório inicia o seu texto dizendo: “toda a infra-estrutura do ISECENSA é de uma qualidade exemplar”, deixando bem evidente que a Instituição possui instalações de alto nível e zela pela qualidade do ensino, contendo uma biblioteca de 1.460 títulos com 2.276 livros somente para o curso de Psicologia, num acervo total de 21.397. Relata ainda, com ênfase, que o curso possui infra-estrutura para atender pessoas com necessidades especiais, ressaltando a presença de uma discente cadeirante e um docente com deficiência visual.

O ISECENSA prima pelo compromisso com a educação, qualidade e ética. Receber a nota máxima do MEC nas três dimensões avaliadas reflete a prática do nosso trabalho diário. Mais do que formar profissionais competentes, temos o compromisso de aliar o profissionalismo ao lado humano.  Esta constatação pelo MEC nos enche de orgulho e nos faz mais comprometidos ainda em darmos continuidade a um trabalho educacional que prima pela excelência.

Toda a excelência de um trabalho se deve ao comprometimento de uma equipe. 


Parabenizo e agradeço a todos os professores, funcionários, alunos,  ao coordenador do curso de Psicologia – Paulo Arthur Buchvitz, e aos profissionais da Clínica de Psicologia Anita Ballestieri por estarmos juntos construindo este diferencial na educação da nossa Campos,  formando uma só família: ISECENSA.

Faço minhas as palavras da nossa Diretora Geral – Ir. Suraya Chaloub – e me orgulho de fazer parte desta grandiosa instituição como Vice-diretora dos Institutos Superiores.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Novos Treinamentos On Line do ISEC a partir de Maio



Treinamentos Básicos para reconhecimento das emoções pelas Microexpressões Faciais e Leitura Corporal com Certificação EAD do ISEC:

Reconhecimento das microexpressões faciais (MEF)
Média de oito horas de atividades – Dotar o participante da capacidade de antever reações emocionais e, com isso, melhorar seu desempenho nos relacionamentos.

Treinamento Básico em MEF e Leitura Corporal – Foco Segurança Pública –
Média de 12 horas de atividades – Dotar o participante da capacidade de antever reações emocionais pelo comportamento gestual e MEF. Antecipando abordagens ou evitando ações que possam provocar distúrbios desnecessários. Identificar a emoção correta, no tempo certo, pode fazer toda a diferença na preservação do ambiente controlado.

Treinamento Básico em MEF e Leitura Corporal – Foco Saúde e Educação –
Média de 12 horas de atividades – Dotar o participante da capacidade de perceber as sutis nuances emocionais dos seus pacientes e/ou alunos para auxiliar em sua intervenção profissional. Uma excelente ferramenta para médicos, psicólogos, professores e fisioterapeutas cada um terá a exata noção do que se diz, além das palavras.

Treinamento Básico em MEF e Leitura Corporal – Foco Comércio e Empresas –
Média de 12 horas de atividades – Dotar o participante da capacidade de antever reações emocionais de seus clientes e, com isso, dar a possibilidade de redirecionar sua argumentação ou focar pontos de real interesse do cliente. Ótima ferramenta para análise de crédito.

O ISEC também mantém treinamentos (4h/a) e cursos (8h/a) presenciais.



segunda-feira, 4 de abril de 2011

Caixa de Areia Junguiana

Bianca Acampora demonstra a Caixa de Areia de Jung no ISE

Curso promete mudar a vida das pessoas



Com uma abordagem de fundo psicológica, começa amanhã (dia 05/04) o curso  Liderança Inteligente no ISEC. Este curso reúne várias técnicas de áreas distintas que, foram somadas para mudar, de fato, a vida de qualquer pessoa.

Segundo seu idealizador, o Professor e Psicólogo João Oliveira, este curso é o resultado de mais de vinte anos de estudos em centenas de livros, muita prática em consultório, acúmulo de conhecimento após vários cursos já dados ao longo de dez anos até conseguir esta formatação de 16 horas presenciais. O que se aprende, continua ele, pode ser usado no dia seguinte com resultado imediato.

Alguns tópicos que são abordador neste curso:

Autohipnose - Ferramenta que dota o participante para ser capaz de alterar seu próprio metabolismo em prol de uma saúde e perfomance melhor em todos os aspectos de sua vida. Nada de mágica ou truque – isso existe em nós e já está em funcionamento pleno – o problema é que o mundo tem uma mania de, quase sempre, programar negativamente. Cabe a nós, com esforço próprio, mudar essa programação e inserir o que pode ser mais útil no lugar do que hoje nos atrapalha.

Persuasão - Encontrar a forma certa de comunicação com o outro para que ele seja conduzido a tomar melhores decisões sem conflitos. O bom raport, o melhor jeito de comunicar depende de várias pequenas coisas que esse curso reúne de maneira prática. Exemplos dramáticos serão apresentados de como uma persuasão, direcionada negativamente, pode levar grandes grupos de pessoas a atos inimagináveis. Mas a boa persuasão pode auxiliar para uma resolução melhor em qualquer área em que pessoas estejam envolvidas.

Programação Neurolinguística - Quem é o outro, como posso acessar melhor o jeito como ele vê o mundo? As pessoas vêem o mundo de forma diferente e absolutamente pessoas. Cada um tem seu mundo próprio. Conhecendo o perfil de percepção do outro é possível melhorar o desempenho na comunicação, tornar mais íntimo e agradável qualquer contato. O outro estará mais a vontade na sua frente se você aplicar o vocabulário correto em seu diálogo.

Neuróbica - Exercícios para uma mente saudável, ativando conexões neurais adormecidas. Do mesmo jeito que a aeróbica trabalha o corpo, a neuróbica trabalha os neurônios não deixando que as sinapses neurais envelheçam ou percam contato umas com as outras. Neste momento, todos nós, estamos perdendo conexões e valorizando outras, isso faz parte da nossa evolução e envelhecimento. A neuróbica, com seus exercícios, procura frear esse avanço natural e provocar a fortalecimento das sinapses que já existem.

Neuroplasticidade - O cérebro mudando a si mesmo. Uma descoberta recente que nos dá a oportunidade de recobrar ou mesmo, criar, novas sinapses neurais e turbinar nosso cérebro. Muitos exemplos serão apresentados de como essa fantástica possibilidade está mudando a vida de pessoas ao redor do mundo. Vítimas de AVCs conseguem recuperar movimentos, cegos voltam a enxergar usando técnicas absolutamente impensáveis até então.

Reconhecimento de Microexpressões Faciais - Em 50 milissegundos saber o que o outro está sentindo. Ser capaz de antever uma reação emocional mesmo antes que ela se manifeste a nível consciente no outro. São seis as emoções básicas que ocorrem em todo o mundo e se manifestam do mesmo jeito em qualquer ser humano, com maior ou menor expressividade dependendo da sua cultura social, somadas a uma sétima, que é social e pode não ocorrer do mesmo jeito em todo o mundo, pois ainda está em pesquisa nos continentes asiáticos. No entanto, com certeza, está bem presente em nosso ambiente ocidental. Conhecer, perceber, se antecipar nas decisões pode fazer toda a diferença. O interessante desta abordagem é que já existe em nós o mecanismo completo, este treinamento apenas abre uma porta da percepção adormecida. Após o curso será impossível deixar de “ver” as emoções nas faces das outras pessoas, coisa que deveria ser absolutamente normal entre nós, humanos.

Linguagem Corporal - Saber como o corpo deixa transparecer as emoções e como isso interfere, de fato, na construção das nossas emoções. Controlar a linguagem corporal é direcionar a construção das nossas afetividades. A emoção é uma via de mão dupla, ela vai, do inconsciente para o corpo, e o contrário também é verdadeiro, ela pode fluir do corpo para a mente. Por isso ajustando o corpo do outro, com técnicas corretas, você pode estar ajudando fazer surgir emoções positivas e controlar as suas próprias. Basta mudar o corpo, em suas posições, e mudamos também de humor.

Leitura Fria - Ler o outro, entender o que se passa com ele apenas observando seus gestos e ser capaz de tomar a decisão mais acertada antes de ocorrer uma ruptura na conversação. O corpo diz mais sobre o que pensamos do que a nossa fala. A comunicação completa com o outro envolve conhecer o que, de modo inconsciente, ele está nos declarando em seus braços, pés e mãos. Um olhar, mais cuidadoso, em qualquer situação pode nos dar elementos úteis para o direcionamento de nossos argumentos. Quando é o melhor momento para se tomar uma decisão? A Leitura Fria nos dá essa possibilidade e muito mais, pois é esse o método usado pelos falsários que querem se passar por pessoas com dotes paranormais capazes de dizer fatos sobre sua vida sem que você diga uma só palavra. Isso é técnica, treinamento, aprendizado que você pode ter neste curso de Liderança Inteligente.

Interpretação e Programação (incubação) dos Próprios Sonhos - Entender o próprio inconsciente é possível pela interpretação dos próprios sonhos. Com base na psicologia analítica de Carl Gustav Jung o participante curso será levado a um novo universo, que está dentro dele. Melhor ainda, será capaz de direcionar seus sonhos buscando soluções para o cotidiano com auxilio de uma fonte inesgotável de conhecimento: a psique objetiva, o inconsciente coletivo. Nada de novo neste ambiente também, pois a interpretação dos sonhos é quase tão antiga quanto o próprio ser humano, prova disto é que está presente em todos grandes eventos. Na Bíblia é o momento da revelação, na antiga Grécia e na mitologia Egípcia era parte de um processo de cura, já o Dr. James Dobson diz que “do ponto de vista psicológico, os sonhos parecem ter dois propósitos básicos: eles refletem a satisfação dos desejos, dando expressão àquilo que desejamos; e, em segundo lugar, extravasam a ansiedade e as pressões que suportamos quando acordados.” O Sonho é tão valioso que um Cigano jamais revela seus sonhos a outra pessoa, nem mesmo a sua própria mãe! Pois, dentro de sua cultura, quem conta um sonho entrega a alma! Esse curso irá descortinar o que está por trás deste universo onírico.

Apenas uma vez a cada semestre ocorre o curso de Liderança Inteligente de forma presencial. Para mais informações: http://isec.psc.br/

O Curso também tem perfil empresarial e somente algumas abordagens podem ser direcionadas especificamente para o interesse restrito. Faça uma consulta por e mail ( isec@isec.psc.br ) . Os treinamentos e palestras de plano específico privados para lojas e comércios; segurança publica e vigilância empresarial; políticos e advogados; psicólogos e médicos e, onde mais exista interação entre humanos.

Hoje, a equipe do ISEC atende solicitações no eixo Rio x São Paulo, e os cursos presenciais ocorrem nas sedes do ISEC em Campos e no Rio de Janeiro em Copacabana.

LIVRO SOBRE SONHOS DE JOÃO OLIVEIRA E BEATRIZ ACAMPORA, CLIQUE AQUI!