PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

domingo, 7 de novembro de 2010

Posso ser feliz sozinho?

A felicidade é um conceito um pouco deturpado, por alguns, que acreditam ser, este estado, igual à euforia. Do mesmo jeito que muitos confundem amor com paixão, a felicidade não é percebida pela grande maioria das pessoas, pois este é o estado natural do homem: feliz!

Não nascemos para sofrer. Isto é uma consequência de uma série de fatores, o principal é o descontrole do desejo. Desejamos mais do que o necessário para sermos felizes. Por exemplo: agora! Você é feliz agora enquanto lê esse texto?

Deveria ser, pois não deve estar com fome, frio, dor ... Se você está prestando atenção nessas palavras deve estar, também, feliz! Então entendemos a felicidade como um estado onde não há sofrimento físico. E o sofrimento mental? Ele também não provoca angústia e sofrimento?

Isso pode até complicar um pouco quando pensamos que muitos alienados não possuem a noção do real igual a maioria. Mas os doentes que, na angústia do aprisionamento mental, percebem o mundo dito normal, sofrem sim. E este é o tipo de sofrimento, por comparação, que devemos evitar sempre que possível, mesmo nos considerando “normais”.

Veja que o sofrimento vem da falta. Algo me falta! O quê? A fila é grande. Quem nada tem, com pouco se alegra. Quem muito possui nada o anima. Devemos, portanto, aprender a se feliz com nós mesmos e isso significa sim, embora pouca gente entenda de fato, ser feliz sozinho.

Tenho o outro que me é de boa companhia. Mas ele pode faltar. Tenho um carro, que é o modelo do ano, mas o pneu pode furar. Estou bem alimentado (agora), mas a noite quero jantar. Nada é perfeito! Nós devemos então buscar um olhar especial para o ser que não nos abandonará nesta jornada: nós mesmos!

Não há como fugir de nós mesmos e por isso é necessário aprender a conviver consigo próprio e ser feliz assim. Que venha o outro e seremos felizes juntos! Desejando pouco o material, pois ele falha. Desejando muito o crescimento interno, pois através dele seremos ainda mais felizes.

E se alguém, algum dia, lhe perguntar o que tem nas mãos de tão valioso diga: a capacidade de reconstruir a mim mesmo!

Hoje, por causa de tudo que já sabemos de cor, perdemos a capacidade de ouvir o ruído da chuva fina que cai lá fora. Mas, de vez em quando, os trovões nos impõem medo. Ser feliz é ouvir a alma e não se assustar com o mundo.
















6 comentários:

Rosana Rocha disse...

Você é um Bruxo? Confesse!

Licio Mota disse...

Perfeito! essa é a pura verdade!

Licio Mota disse...

Perfeito! essa é absolutamente a pura realidade!

aprendendoaserfeliz disse...

Depois de ler isto...que dizer mais???......Adorei!!...Parabéns pela análise bem objectiva e pela lucidez de espírito.

Sergio Martins disse...

Só nos sentimos em solidão quando perdemos algo que talvez não tenhamos dado o valor que realmente tinha!

Marcus Vinicius disse...

Muito bom,precisamos ouvir essas coisas pra não perdermos a lucidez e a essencia da vida ou seja nós mesmos.