PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Cérebro distorce a imagem que temos do próprio corpo

O GLOBO ON LINE - RIO - O cérebro distorce naturalmente a imagem que as pessoas têm delas mesmas quando solham o próprio corpo. Essa confusão é causada pela maneira como chegam a ele as informações de diferentes partes do corpo. Cientistas da Universidade College London descobriram distorções impressionantes como, por exemplo, a de pessoas que tendem a pensar que suas mãos são maiores e seus dedos são mais curtos do que realmente são. Outras acreditam que elas estão excessivamente gordas, até mesmo aquelas que estão perigosamente abaixo do peso.


Percepções distorcidas da própria imagem podem se manifestar de forma mais ou menos intensa. Nos casos mais graves, algumas pessoas apresentam distorções sérias da visão que têm do próprio corpo. O chefe da pesquisa, publicada no periódico on-line da Academia Nacional de Ciência dos Estados Unidos, Dr. Matthew Longo explica:
- Esses resultados são extremamente relevantes para portadores de distúrbios psiquiátricos que envolvem a imagem do corpo, como a anorexia nervosa. O estudo também pode ser um caminho promissor para compreender por que algumas pessoas acham que possuem um corpo maior do que realmente têm.


Os pesquisadores dizem que as distorções são inconscientes e estão relacionadas à habilidade conhecida como senso de posição, que o cérebro usa para reconhecer as partes do corpo que estão no espaço, até mesmo quando os olhos estão fechados.


A equipe avaliou 18 voluntários que colocaram a palma da mão esquerda embaixo de uma prancha para demarcar, com um apontador, a área que foi ocupada pelo nó e a ponta dos dedos. Segundo a pesquisa, cada um deles superestimou o tamanho das mãos e subestimou o tamanho dos dedos.


O chefe da pesquisa observa que - é claro que temos a exata noção do contorno de nossas mãos, tanto que os voluntários foram muito cautelosos na hora de escolher uma foto entre um conjunto de fotografias que apresentavam várias distorções do contorno de suas próprias mãos. Portanto, há uma consciência perfeita sobre a imagem visual do corpo, mas esta imagem visual parece não ser usada para o senso de posição.


Susan Ringwood, chefe executiva da Associação para Desordens Alimentares, da Inglaterra, uma das maiores associações beneficentes para este tipo de desordem, explica que uma das características da anorexia nervosa é a distorção da imagem do corpo. Os portadores desse distúrbio são capazes de avaliar o corpo de outras pessoas e descrever alguém do mesmo tamanho que o seu corretamente. Mas não são capazes de fazer o mesmo em relação ao seu próprio peso e tamanho. Segundo ela, esse estudo ajuda os portadores de distúrbios alimentares a saber que há explicação biológica para esta perturbação e que ela não é, portanto, culpa deles.

Nenhum comentário: