PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Estudo polêmico indica que ser gordo pode ser pior do que fumar

Matéria publicada no GLOBO ON LINE, siga o link do título:


RIO - Estar muito acima do peso pode ser pior para a saúde do que fumar, indica um estudo publicado na edição de janeiro do "American Journal of Public Health". Segundo os pesquisadores da Universidade de Columbia e da City College of New York, que trabalharam em parceria durante 15 anos, o cigarro ainda causa mais mortes em todo mundo, mas a obesidade é a principal responsável pelo aumento assustador de doenças crônicas como a diabetes, a hipertensão e os distúrbios cardiovasculares. No Brasil, 40% da população está acima do peso, segundo dados da Organização Mundial de Saúde.

"Embora a expectativa de vida tenha aumentado nas últimas décadas, esse número poderá cair novamente se a população mundial continuar a engordar"

O levantamento feito de 1993 a 2008 acompanhou o histórico médico de 3,5 milhões de americanos. Nesta época, o índice de fumantes nos EUA caiu 18.5% e o de obesos aumentou 85%. A partir dos dados fornecidos, os pesquisadores calcularam quantos dias de trabalho ou de estudos eram perdidos por motivos ligados ao fumo ou à obesidade. Os fumantes ficavam doentes cerca de 16 dias por ano, enquanto o número de faltas dos obesos era quase o dobro.

Segundo a pesquisadora Erica Lubetkin, uma das coordenadoras do estudo, os dados estão longe de afirmar que o cigarro não é prejudicial à saúde, pelo contrário. O objetivo do levantamento foi mostrar que o esforço de todas as campanhas contra o cigarro e pela qualidade de vida pode se perder por causa dos índices crescentes de obesidade. "O índice de mortalidade está aumentando por causa da obesidade. Embora a expectativa de vida tenha aumentado nas últimas décadas, esse número poderá cair novamente se a população mundial continuar a engordar", escreveu na publicação científica.

Para Erica, a diferença entre o cigarro e o excesso de peso é que os danos do cigarro costumam aparecer mais rápido. Além disso, a obesidade ainda é um tabu. O número de campanhas que alertam para os perigos de ser obeso é baixo e poucos especialistas em saúde conversam com seus pacientes sobre a necessidade de emagrecer.

Um comentário:

Thiago Lago disse...

mas, é claro, o cigarro ainda ajuda com a produção da serotonina provocando sensações agradáveis e queda no grau de ansiedade do fumante, certo de que tem seus lados negativos, mas, não se comparado aos males provocados pela obsidade.