PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Ataque de abelhas mata um e fere 10 à beira de rodovia em SP

No Globo On Line conforme link no título


SÃO PAULO - Um idoso de 65 anos foi morto e dez pessoas ficaram feridas em um ataque de abelhas às margens da Rodovia Euclides de Oliveira Figueiredo, em Andradina, a 625 km de São Paulo, nesta segunda-feira. O grupo trabalhava no corte do mato ao longo da rodovia, feito por uma prestadora de serviços do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Os funcionários usavam roçadeiras e uma delas atingiu uma colméia. Antonio Pereira da Silva, de 65 anos, recebeu mais de 500 picadas. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu de insuficiência respiratória.
- Era um homem muito bom, vai fazer muita falta - disse Maria Aparecida Gomes da Silva, irmã da vítima.
José Carlos Gasparelli, dono da empresa, disse que foi uma fatalidade e que todos os funcionários tinham experiência nesse tipo de trabalho às margens da rodovia.
- Com o barulho das máquinas elas atacaram o pessoal. Pelo menos 13 pessoas trabalhavam no local. Alguns deles tiveram que pular em um rio para escapar - contou.


Os dez feridos foram levados para um hospital e medicados. Todos já receberam alta.
No último dia de outubro, um ataque de abelhas feriu 13 pessoas e matou cerca de 35 animais na zona rural de Araçariguama, a 55 quilômetros de São Paulo.


O enxame atacou em um raio de proximadamente 600 metros de uma colméia. Moradores e quatro bombeiros ficaram feridos, entre eles o sargento da PM que comandou a operação. O sargento afirmou que o barulho de uma obra em uma chácara pode ter irritado as abelhas.


Os moradores se trancaram nas casas até a chegada dos bombeiros. A ordem foi apagar as luzes e as pessoas ficarem agachadas para evitar outros ataques. Dois apicultores foram chamados para colocar fogo nas colméias. Cerca de 50 mil abelhas foram mortas.

Nenhum comentário: