PÁGINA OFICIAL, FACEBOOK e E-MAIL

http://www.isec.psc.br

https://www.facebook.com/Prof.Joao.Oliveira

E-mail: isecpsicologia@gmail.com

Para receber informações sobre palestras e cursos mande um email para: isec_news-subscribe@yahoogrupos.com.br

sábado, 16 de agosto de 2008

FOLHA DA MANHÃ : Caminhão quebrado na pista causa morte

No primeiro dia de operação de serviços de socorro médico e mecânico da Autopista Fluminense — concessionária responsável pela manutenção da privatizada BR 101 — o motorista do Gol MRR 6829, de Guarapari (ES), Jorge Alcides Guimarães, 49 anos, morreu após colidir com a Scania MRS 6708, que estava quebrada por mais de cinco horas no acostamento, a espera do reboque da concessionária. O acidente aconteceu às 15h20, na altura do km 22, perto de Morro do Coco.
A vítima morreu minutos após a colisão. A equipe de resgate do Corpo de Bombeiros em Morro do Coco tentou reanimá-la, mas não teve êxito. Minutos depois do acidente, duas ambulâncias do Resgate da Autopista chegaram ao local. De acordo com populares, a colisão teria ocorrido após o Gol tentar uma ultrapassagem forçada, não conseguindo se livrar de um caminhão-cegonha que também vinha no sentido Vitória-Campos. O carro dirigido por Alcides acabou batendo de frente com a Scania parada no acostamento.

O motorista da Scania, Roberto Zucoloto, 53, que transportava brinquedos, disse que o acidente foi rápido. “Só ouvi o barulho do Gol ao tentar frear, mas não teve jeito”, contou. Zucoloto ressaltou que aguardava um mecânico vir de Cachoeiro para consertar a Scania e seguir viagem. “Não recebi ajuda da Autopista para levar o veículo para um outro local. Também não sabia que os serviços da concessionária começariam hoje (ontem)”, disse.

A Autopista Fluminense informou que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) comunicou à concessionária às 15h25, sendo que o Corpo de Bombeiros já estava no local. Segundo a concessionária, uma ambulância de resgate, uma UTI móvel, um guincho e uma viatura de inspeção foram enviados imediatamente para o local, já que os recursos estavam a 22 quilômetros de distância e chegaram em cerca de 15 minutos, quando a vítima já havia sido atendida. Sobre a remoção da carreta quebrada, a Autopista nada comentou.


Pedágio — O pedágio na BR 101 começa a ser cobrado após a análise das medidas adotadas pela concessionária nos seis primeiros meses. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) iniciou a vistoria, mas não tem prazo para concluir o trabalho.
FOLHA DA MANHÃ - 16/08/2008 - Foto de Valmir Oliveira
Obs. A morte ocorreu porque não houve remoção do caminhão pelo guincho da Autopista.

Nenhum comentário: